Porque a primeira vez é a mais difícil, mas a mais gratificante

Suponham que entram num bar. Dirigem-se ao barman que está atrás do balcão, sentam-se o mais comodamente possível num daqueles bancos altos e desconfortáveis e pedem uma bebida. O barman, apesar de ser um profissional, não consegue satisfazer o vosso pedido senão souber quais os vossos gostos e acaba por vos perguntar que tipo de bebida desejam. Talvez vos mostre a carta, talvez vos apresente um rol de sugestões, mas no fundo vocês acabaram de entrar no bar, sem saber o que desejavam ao certo e a vossa mente, para se adequar o melhor possível à situação, acabou por utilizar o atalho mais lógico: pedir uma bebida.

Passa-se o mesmo aqui.

Acabaram de entrar num blog para satisfazer a vossa mente inquieta, mas não sabem o que desejam ao certo. Talvez alguns de vós desejem encontrar algo que vos faça refletir um pouco; outros talvez venham à procura de diversão; talvez haja uns quantos que simplesmente aqui vieram parar e acabaram por ficar a ler isto. Mas no final de contas, todos vocês desejam algo deste blog e cabe-me a mim misturar as ideias certas, na proporção adequada, para servir à vossa mente os mais apetitosos e deliciosos cocktails de fantasia. Podia mostrar-vos a carta ou sugerir-vos algumas especialidades da casa, mas deixo isso para os profissionais da área.

Dito isto, resta-me perguntar-vos: que tipo de cocktail a vossa mente deseja?

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s